Apple descobriu que fazer mapas é muito difícil, diz diretor do Google

Macworld / Reino Unido
11 de outubro de 2012 às 13h08
Em entrevista recente, Eric Schmidt também afirmou que "guerras de patentes são um desastre para todos". Executivo ainda lembrou amizade com Jobs.

Notícias Relacionadas

O diretor do Google, Eric Schmidt, gostaria de ser CEO da Apple, pensa que a companhia rivla nunca devia ter abandonado o Google Maps, e acredita que a guerra de patentes é “um desastre para todos nós”.

Durante uma entrevista para o site AllThingsD, Schmidt revelou que se tivesse a chance de ser CEO da Apple, Amazon ou Facebook, escolheria a empresa de Cupertino por ter mais dinheiro. Ele também enfatizou que já tendo feito parte do conselho de diretores da Apple, sempre terá “um fraco” pela empresa, e revelou que era “muito amigo e próximo de Steve Jobs e que sente muito a sua falta”.

No entanto, Schmidt não foi só elogios para a Apple. Quando questionado sobre a decisão da Apple retirar o Google Maps nos Mapas do iOS, ele disse: “A Apple devia ter mantido nossos mapas.”

“A Apple decidiu há muito tempo fazer seus próprios mapas... (agora eles) descobriram que mapas são muito difíceis de fazer”, completou.

O executivo não elaborou sobre o retorno do Google Maps ao iPhone, além de enfatizar o que disse recentemente, sobre a Apple precisar aprovar um aplicativo desses. “Não quero pré-anunciar produtos, mas se fizermos um, eles teriam de aprovar. E eles não aprovaram todos os nossos apps no passado”, lembrou.

Patentes

Além dos Mapas, outra área em que Google e Apple dividem as manchetes é a guerra de patentes. Quando perguntado sobre novidades de que a subsidiária do Google, a Motorola, está sendo examinada pela comissão federal de comércio dos EUA (FTC) por não compartilhar “patentes de padrões essenciais”, Schmidt disse: “Não posso falar sobre isso porque não sei os detalhes e porque isso realmente me deixa irritado.”

Depois, ele continuou dizendo: “As guerras de patentes são um desastre para todos nós. Todo mundo pode encontrar arte anterior para tudo. Por isso, o novo truque é fazer os juízes bloquearem as vendas dos aparelhos país por país. É ruim para inovação. É ruim para escolhas.”

“Agora estamos gastando centenas de milhões de dólares para lutar essas lutas contra ‘patents trolls’, e estamos vencendo”, disse.

Quando questionado sobre a disputa entre Apple e Samsung, preferiu não polemizar. “Não sei nada sobre isso. Sei que a Samsung está muito irritada. É melhor se eu não comentar a decisão do júri.” Depois, disse, “o mundo não precisa de mais cópias; precisa de produtos inovadores.”

iOS vs Android

“A Apple tem milhares de desenvolvedores criando para ela. A plataforma do Google, o Android, é ainda maior”, acendendo uma pequena polêmica entre as duas principais plataformas mobile do mercado atual.

“Temos quatro vezes mais telefones Android do que smartphones da Apple. São 500 milhões de telefones já em uso. São 1,3 milhão de ativações por dia. Alcançaremos a marca de 1 bilhão de aparelhos móveis em um ano”, acrescentou.

Para ele, essa “briga” é boa para os consumidores. “Os beneficiados são todos vocês, os consumidores, do mundo todo. É ótimo.”

Assine a Newsletter. É rápido. É grátis.

Mais reviews

iPhone 5

iPhone 5

  • Nota da Macworld
  • Nota do Leitor
  • 6.0

Melhora o que já era bom, com tela maior, chip mais rápido e design menor.

Mudança para o Lightning é desagradável no início; novo chip nano SIM também obriga nova compra ou adaptação; falta de suporte 4G no Brasil (por enquanto)

iPad Mini

iPad Mini

  • Nota da Macworld
  • Nota do Leitor
  • 3.9

Maior parte da experiência do iPad em pacote mais leve e fino; suporte nativo para todos os apps do iPad; ótimo desempenho, construção e design

Não possui tela Retina; alguns sites e apps parecem "apertados" na tela menor; teclado em modo paisagem é muito pequeno para uma digitação fácil