Em guerra contra Apple, Qualcomm tenta barrar vendas de iPhones nos EUA

Da Redação
07 de julho de 2017 às 12h27
Briga nos tribunais entre as gigantes por uso de patentes acaba de ganhar mais um capítulo com ação da fabricante de chips junto à FTC.

Em mais um capítulo da disputa judicial entre Apple e Qualcomm, a fabricante de chips agora tenta barrar a venda de novos iPhones nos EUA.

Para isso, a Qualcomm entrou com uma ação junto à Comissão Internacional de Comércio (ITC) dos EUA e a um tribunal da Califórnia, que já recebeu outros documentos de ambas as partes.

A Qualcomm acusa a Apple de violar seis patentes suas relacionadas à extensão da duração da bateria do smartphone. No entanto, a própria fabricante de chips reconhece que nenhuma delas é essencial para um padrão – o que significa que não é preciso licenciá-las. Para provar seu ponto, a Qualcomm chegou até a montar um infográfico sobre como essas seis patentes são usadas pela empresa de Cupertino.

“As invenções da Qualcomm estão no coração de todo iPhone e vão bem além de tecnologias de modem ou padrões celulares”, afirma o diretor geral da Qualcomm, Don Rosenberg. “A Apple continua a usar tecnologia da Qualcomm enquanto se recusa a pagar por ela.

A briga entre as duas gigantes do mercado de tecnologia já inclusive saiu dos EUA, chegando a outros países por meio de processos dos dois lados.

A Apple, em sua parte, alega que a Qualcomm está cobrando taxas “desproporcionalmente altas” pelo uso das patentes. A empresa também acusa a fabricante de chips de abusar da sua posição de líder no segmento de modems para smartphones.

Assine a Newsletter. É rápido. É grátis.

Mais reviews

iPhone 5

iPhone 5

  • Nota da Macworld
  • Nota do Leitor
  • 6.0

Melhora o que já era bom, com tela maior, chip mais rápido e design menor.

Mudança para o Lightning é desagradável no início; novo chip nano SIM também obriga nova compra ou adaptação; falta de suporte 4G no Brasil (por enquanto)

iPad Mini

iPad Mini

  • Nota da Macworld
  • Nota do Leitor
  • 3.9

Maior parte da experiência do iPad em pacote mais leve e fino; suporte nativo para todos os apps do iPad; ótimo desempenho, construção e design

Não possui tela Retina; alguns sites e apps parecem "apertados" na tela menor; teclado em modo paisagem é muito pequeno para uma digitação fácil