Novos MacBook Air são um pouco mais rápidos, mas também mais lentos

James Galbraith, Macworld EUA
07 de maio de 2014 às 07h00
Aumento no clock do processador é “compensado” por unidades SSD um pouco mais lentas que as usadas no passado. Ainda assim, são excelentes máquinas com impressionante autonomia de bateria.

Não há muito o que dizer sobre os recentemente atualizados MacBook Air, mas felizmente o Air já era um computador portátil de primeira linha. O sutil aumento no clock do processador e a queda no preço (infelizmente apenas nos EUA) são óbivas vantagens para os consumidores. E embora o processador mais rápido tenha dado uma forcinha em nossos testes de desempenho, a memória flash nem sempre se comportou tão bem quanto esperávamos.

Os novos MacBook Air estão disponíveis em quatro configurações padrão, duas com telas de 11,6 polegadas e duas com telas de 13,3 polegadas. Todas tem o mesmo processador dual-core Intel Core i5 rodando a 1.4 GHz, 100 MHz mais veloz que nos modelos anteriores, lançados em meados de 2013.

Todo o resto é idêntico aos modelos do ano passado: 4 GB de RAM DDR3, GPU Intel HD Graphics 5000 e 128 ou 256 GB de memória flash em uma unidade SSD conectada ao barramento PCI-e.

Os preços começam em R$ 4.699 (US$ 899 nos EUA) por um MacBook Air de 11,6” com um SSD de 128 GB. Por R$ 5.599 (US$ 1.099) você leva pra casa a mesma máquina, mas com 256 GB de memória. O MacBook Air de 13,3” com SSD de 128 GB sai por R$ 5.099 (US$ 999), e o modelo com SSD de 256 GB sai por R$ 5.999 (US$ 1.199).

Você pode dobrar a RAM, de 4 para 8 GB, por R$ 500 a mais (US$ 100 nos EUA). Como nos modelos anteriores, a RAM é soldada na placa-mãe, portanto nossa recomendação é, se possivel, investir no upgrade na hora da compra, já que depois ele é impossível. Trocar o SSD de 256 GB por um de 512 GB custa R$ 1.500 (US$ 300), e o optar por um processador Intel Core i7 Dual-Core de 1.7 GHz custa mais R$ 750 (US$ 150).

Externamente os novos MacBook Air são idênticos aos seus predecessores, ainda pesam 1,08 Kg (11,6”) ou 1,35 Kg (13,3”) e tem o mesmo número e tipo de portas e conectores: duas portas USB 3.0, uma porta Thunderbolt, um conector MagSafe 2 para o carregador e um conector combinado para entrada e saída de áudio. O modelo de 13,3” ainda tem o slot para cartões SDXC na lateral, ainda ausente no modelo de 11,6”. As telas tem as mesmas resoluções, 1366 x 768 e 1440 x 900 pixels, respectivamente.

MBAir2014_Speedmark9-580px
Resultados em pontos, quanto mais melhor. Testamos as configurações padrão.
Modelos de referência indicados em itálico. Testes por James Galbraith e Albert Filice.

Usamos o pacote de testes de desempenho Speedmark 9 para comparar os novos Macbook Air aos modelos anteriores. Em nossos testes tanto o modelo de 11” com SSD de 128 GB quanto o de 13” com SSD de 256 GB superaram seus antecessores na maioria dos testes, embora por apenas alguns segundos.

Os novos modelos foram cerca de 2 a 5% mais rápidos em testes como o Photoshop, iTunes, Handbrake, o teste de CPU do Cinebench, Aperture e o teste de aplicativos Office do PCMark 8 rodando em uma máquina virtual no Parallels. 

Os testes de desempenho das unidades SSD, por outro lado, mostraram que elas são um pouco mais lentas que as usadas nos modelos do ano passado. Lentas o bastante para derrubar a pontuação geral no Speedmark, apesar dos processadores mais rápidos. Veja o relatório completo dos testes para mais detalhes (em inglês).

Se você procura um portátil mais poderoso o MacBook Pro Retina com tela de 13,6”, SSD de 256 GB, 8 GB de RAM e um processador Intel Core i5 “Haswell” dual-core de 2.4 GHz (R$ 6.699) foi 22% mais rápido no geral que o MacBook Air equivalente. O MacBook Pro também tem como vantagens a tela “retina” com resolução mais alta, duas portas Thunderbolt 2 e um processador gráfico (Intel Iris Graphics) mais rápido.

MBAir2014_Bateria-580px
Resultados em minutos, quanto mais melhor. Modelos de referência indicados em itálico
Testes por James Galbraith e Alex Filice.

Nossos testes de bateria mostraram que o MacBook Air continuou a manter sua impressionante autonomia. Reproduzimos continuamente um filme usando o iTunes, com o brilho da tela ajustado para 200 CD/m2, Wi-Fi desligado e teclado apagado. O MacBook Air de 11,6” durou 9 horas e 39 minutos, 20 minutos a mais que o modelo do ano passado e 39 minutos a mais que a estimativa anunciada pela própria Apple. Já o modelo de 13,3” durou 12 horas e 13 minutos, 23 minutos a mais que o modelo anterior e 13 minutos a mais que o estimado pela Apple. Um McBook Pro com tela Retina de 13” dura 9 horas e 48 minutos no mesmo teste.

O MacBook Air é um excelente sistema portátil. É fino, leve e tem longa autonomia de bateria, e as portas Thunderbolt e USB 3.0 permitem que seja usado como um respeitável desktop em casa ou no escritório. Mas as unidades SSD de 128 GB não são tão rápidas quanto as de maior capacidade, então se possível recomendamos um dos modelos equipados com uma unidade de 256 GB.

Assine a Newsletter. É rápido. É grátis.

Mais reviews

iPhone 5

iPhone 5

  • Nota da Macworld
  • Nota do Leitor
  • 6.0

Melhora o que já era bom, com tela maior, chip mais rápido e design menor.

Mudança para o Lightning é desagradável no início; novo chip nano SIM também obriga nova compra ou adaptação; falta de suporte 4G no Brasil (por enquanto)

iPad Mini

iPad Mini

  • Nota da Macworld
  • Nota do Leitor
  • 3.9

Maior parte da experiência do iPad em pacote mais leve e fino; suporte nativo para todos os apps do iPad; ótimo desempenho, construção e design

Não possui tela Retina; alguns sites e apps parecem "apertados" na tela menor; teclado em modo paisagem é muito pequeno para uma digitação fácil